Buscar
  • albitt

Transformação Digital, qual o rumo?

A resposta atual é "transforme-se, torne-se digital". Mas qual a pergunta correta que faz sentido para sua organização?


Transformar, reinventar, reengenheirar, melhorar são algumas palavras usadas há muitos anos para traduzir mudanças positivas nas organizações, seus negócios, processos e sistemas. Com elas vieram um grande número de variações, conceitos, metodologias, tecnologias, em ondas, com temas do momento: MRP, ERP, integração, organização por processo, lean, e-commerce, CRM, experiências, jornadas e tantos outros.


Impactados pela aceleração impressionante da tecnologia, ultimamente falamos o tempo todo de transformação digital, disrupção, startups, indústria 4.0, internet das coisas, inteligência artificial, agile. As velocidades, capacidades, mobilidades, enfim, as possibilidades se multiplicaram e continuam em aceleração crescente que parece não encontrar limites. Estamos ao mesmo tempo empolgados e assustados? Será que temos que destruir a nós mesmos antes que outros nos destruam?


Se olharmos com serenidade, sob tudo isso encontraremos coisas essenciais que foram e continuam sendo fundamentais para o sucesso: propósito, visão, liderança, execução de qualidade, capacidade de adaptação. E geração de valor através de processos operados por homens e máquinas.


Assim, renovar talvez seja uma palavra melhor do que inovar quando falamos de transformação digital. As rupturas mais necessárias parecem ser com a ilusão temporária do sucesso e com o mover-se para onde a maioria está indo, simplesmente por isso mesmo - o efeito manada.


As organizações mais inteligentes, de antes e dessa era chamada digital, ousam criar-se, transformar-se, mover-se, desconstruir-se no que for preciso, preservando sua essência. Usam os resultados do sucesso até o momento para estabelecer um novo cenário. Para isso conhecem a si mesmas de forma objetiva, honesta e crítica para mudar o que é preciso e o manter que deve permanecer. Continuamente, em ciclos cada vez mais curtos e mais abrangentes.


Quando a velocidade e extensão das mudanças e oportunidades crescem vertiginosamente, as organizações devem lançar mão de métodos e tecnologias disponíveis, que viabilizem o auto-conhecimento e a decisão de transformar-se  muito rapidamente. A organização, digital, pode renovar e criar processos e negócios, gerando valor de forma relevante.


Seguiremos falando sobre isso, gostaríamos muito de receber seus comentários.

3 visualizações

Copyright © 2019 albitt – todos os direitos reservados.